Oscar de la Renta

24 de jun de 2017

Porque hoje é sexta, baby!!!





No pescoço




Gola de pele! 







Elas podem ser usadas sozinhas ou nas golas de casacos, jaquetas e pullovers.
Esquentam o corpo e os olhos e deixam qualquer lalá um luxo!












































































































































Adele e eu





A Viena de 1900 tinha 45 jornais, 7 casas de Óperas, dezenas de teatros. E pelas suas ruas arborizadas circulavam artistas, pintores, músicos, escritores e poetas. Circulavam Freud, Klimt, Mark Twain e até  um jovem estranho chamado Adolf Hitler.

Por trás das janelas das grandes mansões, se viam  os saraus e jantares regados a boa música e à conversa sobre livros e pinturas.


A Viena onde nasceu Adele Bloch-Bauer e Gustav Klint respirava diversidade, cultura e arte.

Eu queria ter nascido vizinha de Adele e amiga de Klint!!!!!!

Como não deu, faço este Clube do Livro onde posso traze-los de volta numa noite de inverno regada a um bom vinho, boa comida e cercada pelas minhas colegas que me desafiam a pensar e a mudar de ideia!!!!!


Nosso livro do mês, A Dama Dourada, conta a história da Viena daquele tempo, da bárbara e cruel  perseguição aos judeus durante a Segunda Guerra, e da batalha de uma mulher para reaver uma parte da sua história.

Adele, a Dama Dourada, dizia que ´´só quando nos interessamos e vivenciamos a arte, a música, a literatura, é que adquirimos senso crítico para sabermos quais as posições devemos tomar.´´ Tô contigo, Adele!!!!! Acredito cada dia mais que só quem se abre para o mundo - com tudo o que ele tem para contar - é capaz de entender sem preconceitos, esse mesmo mundo.

Adele Bloch-Bauer, se viva estivesse, seria membro consolidado e vitalício do Clube do Livro!!!! 





























Francesas X Americanas.

Enquanto uma garota americana sai pelas ruas com seu inseparável celular, a francesa sai com seu ... livro!
Enquanto uma americana  compra biscoitos, salgadinhos e refrigerantes num hipermercado, a francesinha compra verduras, vinho e pão num mercadinho.
Enquanto a americana tira selfies despreocupadamente a francesa tira também, mas só enquanto ninguém está vendo!

!













A gritante diferença de estilo entre as francesas e as americanas estão neste divertido video de Camila Rowes.
Clica no play para ver! 

Eu fico com as francesas!!!!!! Disparado!!!!






Nel blu dipinto di blu


Azul marinho, madeira, palha e branco...
mistura perfeita para casas de campo.



Nel blu dipinto di blu...
















..



















21 de jun de 2017

Get the Look


Adoro saia no inverno!
Zanna Roberts serve de inspiração!


















Paul. Forever.


Paul Newman, NY, 1969.


Todo cuidado é pouco


Silvia Luftalla Maluf, a esposa do icônico Paulo Maluf está com um problemão (bom, depende do ponto de vista...).
É que sua mãe, Alexandra Assad Luftalla, que  faleceu em 2015, aos 101 anos,  deixou inúmeras jóias para as filhas herdeiras. Por jóias leia-se ´´grandes e poderosas jóias´´, se é que vocês me entendem. Dona Alexandra era casada com o mega empresário Fuad Luftalla e como a família é de origem libanesa, as jóias não tem nada de delicadas.

O problema que dona Silvia tem nas mãos é que nenhuma joalheria até agora se dispôs a fazer a avaliação das peças. Por dois motivos: o primeiro, é que as belezuras não tem nota fiscal, já que são peças antigas, e as joalherias estão escaldadas  depois da confusão em que se meteu a H Stern com o casal de picaretas Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo. E o outro motivo é a condenação de Maluf pela corte da França. 

Ou seja, neste momento do país em se tratando de jóias poderosas, muito dinheiro e políticos influentes, todo cuidado é pouco.




Uma plástica sem efeito prático


Willian e Renata mostraram com orgulho o novo estúdio do Jornal Nacional. Ficou de fato lindo.
O problema é que o JN ficou velho. E não há plástica que dê jeito.

A força da internet  criou as primeiras ´´rugas´´  no bom e velho JN. O fato acontecia as 14:00 em Bagdá e as 14:02 já estava na rede, enquanto Willian só daria a bomba ás 20:30. Até lá, outra bomba poderia explodir em outro lugar no mundo e Willian teria que esperar até o dia seguinte para poder nos contar. Willian ficou quase um ´´café requentado´´, tadinho.

Mas o que envelhece de fato o JN, é o seu formato. 
Enquanto a Lava Jato deixa o país insone, a PF invade prédios de luxo e gabinetes parlamentares atrás de bandidos, Willian e Renata se limitam a contar os fatos. Tá certo. Mas este é o velho jornalismo. O fato pelo fato, a internet já nos dá. Queremos mais. 
Queremos opiniões, discussões, polêmicas. Queremos saber o que pensam as pessoas que pensam. Queremos ir além da notícia.
Com o mundo político e empresarial se sacudindo com a caça aos corruptos, com panelaços, impeachment, passeatas, protestos, prisões,  delações , empresários poderosos de cabeça raspadas, políticos picaretas atrás das grades, incertezas e dúvidas, não dá para ligar a TV e ouvir a dupla do JN simplesmente lendo o teleprompter. 

O JN me parece aquelas mulheres tão plastificadas que a gente nunca sabe se estão sorrindo ou chorando! 

O Brasil está mudando e com ele o interesse dos brasileiros pelas notícias, haja visto o sucesso estrondoso do  site O Antagonista, de Boechat na BandNews e dos apresentadores e jornalistas  da GloboNews. 

Não somos mais ovelhinhas que apenas ouvem e obedecem. Queremos ouvir e entender para então escolher. 
Willian e Renata são apresentadores competentíssimos, não há dúvida. Mas não são jornalistas. Falta no JN um grupo de comentaristas competentes para fazer aquela ´´plástica´´ urgente que o JN precisa.


O JN continua o mesmo. Mas nós, brasileiros, felizmente, mudamos.





Safari


Homens de caqui.


































Christiana



Chi, chic, chic!!!!
Christiana Neves da Rocha - musa absoluta do blog - em um jantar em São Paulo.



20 de jun de 2017

Olhos de Carvão


Afonso Borges, do Projeto Sempre Um Papo, lançou ontem seu livro de contos, Olhos de Carvão.

Afonso é muso do nosso Clube do Livro, então tivemos o privilégio de ler trechos antecipadamente e em breve esperamos tê-lo na nossa roda de debates.

Sobre Olhos de Carvão, deixo para quem entende: 


´´Belo texto que nos arrasta para o império da arte
Meus parabéns, escritor Afonso Borges´´
Nélida​ Pinõn



´´Seus textos são preciosos. São profundos, delicados, cheios de boas surpresas.´´
Fábio de Melo



´´Meu querido Afonso,
Eu sabia que você escondia ouro....
Obrigada, meu amigo querido, por estar nesse mundo das coisas escritas onde as intensidades da vida ainda são preservadas.´´
Márcia Tiburi



´´Lêem- se seus contos, amigo, numa batida que é caminhada e música. Parabéns, meu querido Afonso. Quanto prazer em conhecer o autor.´´
 Mary del Priore




´´Olhos de carvão dá sacodes repentinos. Vida local e de muito longe, pitadas autorreferentes, admirações, a penumbra mágica das nuvens eternas onde habitam a literatura e a invenção...´´
Celso Adolfo








Get The Look


19 de jun de 2017

Até que enfim!


O silencio de Fernando Henrique diante da crise envolvendo o PSDB estava me incomodando profundamente.
Até que enfim ele falou. E disse tudo.
O governo Temer não é de confiança. PSDB, desembarque agora desse navio à deriva!